Skip to content

Marca Própria: conheça os benefícios e saiba como escolher seus fornecedores

O principal fator impulsionador do crescimento das marcas próprias é o custo-benefício.

[Brasil, 09 de fevereiro de 2023] — Há mais de 40 anos as Marcas Próprias (MP) ou Marcas Exclusivas (ME) já chamam a atenção do mercado e a cada década a gama de produtos disponíveis aumenta. O principal fator impulsionador desse crescimento é o custo-benefício, já que os consumidores enxergam os produtos de marca própria com um preço justo e boa qualidade. De acordo com a Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (Abmapro), os itens de marca própria custam até 30% menos do que as bandeiras tradicionais, trazendo a mesma qualidade e segurança aos consumidores.

A Abmapro define MP ou ME como todo serviço ou produto, fabricado, beneficiado, processado, embalado para uma organização que detém o controle e distribuição da marca, a qual pode levar, ou não, o nome desta.

Para as empresas, os principais benefícios de investir na marca própria são:

  • Liberdade para definir a quantidade por embalagem, tipo de embalagem, identidade visual e até mesmo a precificação;
  • Exclusividade de compra, já que a marca própria só será encontrada na sua empresa. Além disso é possível destacar os seus produtos diante dos demais, trabalhando o posicionamento da marca e fidelidade dos clientes;
  • Competitividade e rentabilidade, uma vez que os preços são mais atrativos. Um estudo da Nielsen, feito em 2017, aponta que os preços podem ser até 13% mais competitivos em pelo menos 85% das categorias. Assim, os produtos de marca própria possuem uma margem de lucro maior que os demais produtos.

Mas os benefícios da marca própria não estão restritos as empresas que desejam investir nos próprios produtos. Os fornecedores também possuem benefícios, como:

  • Fortalecimento do relacionamento comercial entre fornecedor e comprador;
  • Desenvolvimento do fornecedor, com a realização de auditorias de conformidade e foco em melhoria contínua.


Como começar a ter produtos marca própria

De acordo com o Rubens Batista Jr e Claudio Guidini, da 2B Partners Consulting, as categorias em que a marca própria funciona são aquelas que possuem um baixo nível de diferenciação de produto e marca, uma alta sensibilidade à preço e grande frequência de compra. Alguns exemplos de produtos com maiores chances de sucesso são: leite, grãos e produtos de limpeza.

A escolha dos fornecedores é um importante passo para o sucesso do investimento e deve cumprir com os requisitos de qualidade e legais do varejo, impreterivelmente. Adicionalmente, é preciso garantir qualidade e proteger a reputação da marca, portanto, muitas vezes se faz necessário estabelecer um programa de avaliação dos fornecedores críticos.

A avaliação dos fornecedores diante do seu protocolo próprio pode se basear em pilares como:

• Qualidade;

• Segurança do Alimento;

• Responsabilidade Social;

• Meio Ambiente;

• Compras Sustentáveis;

• Rastreabilidade;

• Análises Laboratoriais.


Como a DNV pode ajudar

Somos especialistas em gestão de fornecimento e podemos apoiar na análise de risco de fornecedores, elaboração do protocolo a ser seguido para análise de conformidade e sermos responsáveis pelas auditorias de 2ª parte nos fornecedores, garantindo a máxima integridade, imparcialidade e confiabilidade dos resultados.  Desta forma podemos fazer a gestão de qualidade e segurança de seus fornecedores, podendo ser de alimentos, bebidas, produtos de limpeza, higiene pessoal, bazar, dentre muitos outros.