Other sectors

Rail 2024: tendências e paradigmas

Rail passenger behaviour invites ‘trap and drag’ incidents

O ano de 2024 está se moldando como um período repleto de desenvolvimentos que vão desafiar muitas concepções, incitando reflexões e mudanças em diversas áreas.

Nesse cenário de constante transformação, a indústria ferroviária desponta como uma das protagonistas. Confira alguns dos principais direcionadores estratégicos que vão impactar os modelos de negócios, design, operação e manutenção dos sistemas ferroviários ao longo do próximo ano e dos anos por vir:

Mudanças Climáticas

Para enfrentar os desafios das mudanças climáticas, a indústria ferroviária está empenhada em diminuir seu impacto ambiental. Uma estratégia chave envolve a utilização de tecnologias ecologicamente corretas, como trens movidos a hidrogênio e bateria elétrica. Ao se afastar dos combustíveis fósseis tradicionais, esses novos trens oferecem uma alternativa mais verde, reduzindo a pegada de carbono do transporte ferroviário. Esse esforço não apenas está alinhado com metas ambientais globais, mas também demonstra o comprometimento da indústria com práticas responsáveis e ecológicas. Dessa iniciativa desponta como fundamental as análises principalmente ligadas à confiabilidade, disponibilidade, manutenibilidade e segurança para garantia da entrega de valor.

Transformação Digital

A indústria ferroviária está abraçando novas tecnologias como, por exemplo, manutenção preditiva e gêmeos digitais. A manutenção preditiva, por meio do uso da Inteligência Artificial e dados em tempo real, ajuda a identificar problemas potenciais antes que aconteçam, reduzindo o tempo de inatividade. Ao mesmo tempo, os gêmeos digitais oferecem uma cópia virtual dos ativos ferroviários físicos, proporcionando uma visão detalhada e em tempo real de seu desempenho. Essa mudança digital não apenas economiza custos ao prevenir problemas inesperados, mas também melhora a disponibilidade, garantindo que os sistemas ferroviários continuem entregando valor para suas partes interessadas.

Safety na Era Digital

A combinação de novas tecnologias, influência das mudanças climáticas e da digitalização está remodelando as práticas de segurança na indústria ferroviária. À medida que a indústria se adapta para enfrentar novos desafios, novos conceitos de segurança devem ser endereçados. A digitalização aprimora essa relação, elevando a análise de segurança a novos patamares. Ao usar ferramentas digitais e insights baseados em dados, a indústria ferroviária não apenas atende aos padrões de segurança, mas também aborda proativamente riscos potenciais, garantindo e elevando os níveis de segurança para o transporte ferroviário.

Cibersegurança

À medida que a indústria ferroviária se torna mais digital, a necessidade de cibersegurança torna-se ainda mais importante. A crescente conectividade e a integração digital trazem novas ameaças e garantir a segurança da infraestrutura ferroviária contra ameaças cibernéticas torna-se ainda mais relevante. A capacidade do setor em lidar com desafios cibernéticos emergentes não está apenas em manter as operações em andamento, mas também em entregar valor a passageiros e partes interessadas de forma permanente. Melhores práticas de cibersegurança e atendimentos aos normativos são fundamentais, atuando como uma camada robusta contra possíveis interrupções e garantindo o compromisso da indústria com operações ferroviárias seguras e confiáveis.

 

Em resumo, estes são os principais temas que as empresas do setor devem abordar para continuar entregando valor para seus usuários, acionistas, a sociedade e principais partes interessadas. Abraçar essas tendências não apenas moldará o futuro do setor, mas também posicionará o transporte ferroviário como uma forma resiliente e visionária de viajar nos próximos anos.


Por Vitor Boechat, Consultor de Serviços Ferroviários na DNV.